Projetos na área de aquicultura são desenvolvidos pelo CVT Agroecologia

Ter, 23 de Julho de 2013 13:40 Daniel Faria Esteves
Fonte:

23jul - RBO - Biometria 5

Por meio do Centro Vocacional Tecnológico de Referência em Agroecologia e Produção de Orgânicos do Acre (CVT-Acre) estão sendo desenvolvidos projetos na área de piscicultura envolvendo estudos de ração alternativa e análises biometricas.

 

Os projetos estão sendo desenvolvidos por professores do Instituto Federal do Acre (IFAC), pertencentes ao Grupo de Pesquisa NEEACRE, com linha de pesquisa ligados a Sistemas de Produção Animal Sustentável na Amazônia, os professores-pesquisadores, os alunos-bolsistas e alunos-colaboradores do curso técnico Subsequente em Aquicultura, juntamente com o corpo técnico do IFAC, estão levando conhecimentos técnicos aos piscicultores. Da mesma maneira, o conhecimento tradicional destes produtores está sendo valorizado neste projeto.

 

O projeto sobre ração alternativa tem como objetivo avaliar o desempenho produtivo de juvenis de tambaqui alimentados com diferentes rações com ingredientes alternativos (castanha, mandioca, pupunha).

 

A pesquisa com biometria consiste na pesagem de amostras de peixes ou alevinos, no caso deste projeto tambaqui e pirapitinga, que estão sendo criados, de forma a calcular a biomassa total. A partir dessa amostragem o produtor pode calcular e determinar a quantidade de ração a ser fornecida diariamente aos peixes. A técnica da biometria é relativamente simples e é uma ferramenta fundamental para o controle do desenvolvimento dos peixes no sistema de produção em viveiros, além do monitoramento do estado sanitário para evitar perdas na produção por doenças ou má nutrição. Possibilita também ao produtor ter previsão do tempo necessário para a engorda até o peso comercial ideal.

 

O acompanhamento periódico da produção visa ao piscicultor:

- Controlar o desenvolvimento dos peixes no sistema de produção em viveiros;

- Monitorar o estado sanitário para evitar perdas na produção por doenças ou má nutrição.

- Possibilitar ao produtor ter previsão do tempo necessário para a engorda até o peso comercial ideal.

 

Os trabalhos são desenvolvidos, desde maio de 2013, no polo de assentamento Humaitá, localizado na Estrada de Porto Acre, Rodovia Transacreana AC-010, Km 40, linha 10.

 

A pesquisa envolve professores e alunos dos Câmpus de Rio Branco, Baixada do Sol e Campus de Sena Madureira. A Professora Hévea Monteiro Maciel, Engenheira de Pesca, é a responsável pela coordenação da pesquisa.

Endereço Rio Branco

Av. Brasil, nº 920, Bairro Xavier Maia
CEP: 69.903-068 - Telefones: (68) 3223-4142 e (68) 3222-8402

Copa do Mundo

COPA .